2017 começou com o pé direito


2017 começou com o pé direito

Um formato cada vez mais comum em artigos de diversas áreas são as listas. Elas são ágeis, facilitam a leitura e naturalmente chamam a atenção do leitor para o assunto. Em meio à crise que vivemos no país, pudemos ver uma avalanche de posts como “Dicas para empreendedores lidarem com a crise”, “Perguntas que você deve fazer a si próprio entes de abrir seu negócio” e por fim “As maiores dificuldades para se empreender no Brasil”.

Depois de ler muitos desses por interesse e curiosidade, uma coincidência saltou aos meus olhos: aquisição de crédito sempre estava presente nos textos cujo tema era relacionado às dificuldades de abrir um negócio no Brasil. E não era para ser diferente, é impossível guiar uma empresa sem ter dinheiro no caixa para manter suas operações básicas funcionando corretamente. Além disso, pequenos e microempresários que estão iniciando seu empreendimento normalmente precisam de empréstimos para começar sua jornada.

E é nesse momento que devemos lembrar da importância dos bancos e o processo de financiamento para empreendedores independente de seu porte. A demora excessiva na aprovação de empréstimos, baixos limites de crédito e o alto número de restrições são fatores que têm potencial de determinar o sucesso ou fracasso de um empreendimento. E sabendo disso, o BNDES anunciou uma série de alterações que facilitam o processo de concessão de crédito com o intuito de aquecer a economia em um período de crise.

Entre as mudanças, o BNDES aumentou o prazo máximo de aquisição de máquinas e equipamentos para 120 meses, o dobro do número anterior. E também não posso me esquecer de mencionar a ampliação do acesso a capital de giro associado à compra de máquinas e equipamentos. É muito bom ver que os bancos estão se adaptando às necessidades dos empresários de todos os portes em tempos tão difíceis, principalmente incentivando-os a fazer melhorias e renovações em sua infraestrutura, que é essencial para que seu empreendimento tenha sucesso. Em breve entraremos em mais detalhes sobre as novas políticas do BNDES, mas é esse tipo de atitude que me faz pensar que começamos 2017 com o pé direito.



Gostou? compartilhe!