Profissionalizando a gestão da Agricultura Familiar


Profissionalizando a gestão da Agricultura Familiar

Ainda existem pessoas que associam a agricultura familiar com um trabalho sem muita importância, realizado por pais e filhos para a subsistência, mas os números mostram um cenário completamente diferente. A agricultura familiar conta hoje, no Brasil, com quatro milhões de estabelecimentos, emprega 74% dos trabalhadores rurais e já é responsável por mais de 70% dos alimentos consumidos no país.

Mesmo com a economia em situação desfavorável, a tendência desse mercado é de crescer ainda mais, devido a valorização que as pessoas dão hoje em dia a produtos mais bem cuidados, com menos agrotóxicos e com uma origem mais humana. Até bancos de investimento já voltaram os olhares para as pequenas propriedades, como é o caso do Banco Safra, que realizou um investimento de 24 bilhões de reais em 2015 para a modernização da área.

Uma das principais razões para o fortalecimento da agricultura familiar nos últimos tempos foi a mecanização da agricultura, com pequenos agricultores tendo mais acesso a máquinas para auxiliar a produção. Hoje, outra estratégia divide esse protagonismo no crescimento da agricultura familiar: a profissionalização de sua gestão.

A profissionalização na gestão da agricultura familiar leva em conta alguns processos para aproximar o trabalho ao de uma corporação, mas mantendo as origens e a essência do pequeno produtor rural.

dr01.idealapps.com.br/projetos/nhsmaquinas.com.br

O primeiro passo para quem busca melhores resultados por meio da profissionalização é o de separar a produção da família. Brigas de irmãos, opiniões de quem não participa do negócio, rivalidades entre parentes, é preciso deixar de lado essas questões durante o trabalho, para evitar que a produção e os cofres sofram devido a problemas externos. É como diz o famoso ditado: “família, família, negócios à parte”.

O segundo passo é estabelecer uma estratégia de crescimento e focar nela. O administrador não pode sacrificar seu tempo com conflitos internos, ou demandas referentes a família, é preciso ter maturidade e foco e seguir a linha definida previamente. Reuniões, foros e alçadas decisórias são obrigatórios para focar no resultado final.

O último passo diz respeito a profissionalização do trabalho em si. Como em qualquer mercado, é preciso sempre ir atrás de técnicas de plantio, colheita e pós-colheita para garantir uma melhor qualidade no produto final.

Diversas escolas e universidades oferecem cursos técnicos-profissionalizantes na área da agricultura, tanto presenciais como a distância para que não pode se locomover para o local das aulas com tanta frequência. Institutos Federais e o SENAI oferecem cursos completos para acompanhamento de colheita, estudo de mercado e até controle de qualidade para agricultores interessados, como este.

Seguindo poucos passos é possível garantir uma maior confiabilidade para a sua produção agrícola, fazendo com que ela se torne menos dependente de fatores externos e possa prosperar mais.

Já aplica alguma dessas medidas em seu negócio familiar? Realiza alguma outra para preparar sua produção para crescer? Recomenda algum curso de especialização ná área? Conte mais nos comentários!



Gostou? compartilhe!